A revolução da IA generativa: impactos, benefícios e desafios.

Picture of Maurício "o Estagiario"

Maurício "o Estagiario"

Textos otimizado com nossa IA

Published on outubro 12, 2023, 6:44 pm

O lançamento do ChatGPT trouxe à tona uma série de discussões sobre as tendências e mudanças que a inteligência artificial generativa pode trazer nos próximos anos. Essa tecnologia tem conquistado popularidade devido à sua capacidade de reduzir custos na resolução de problemas e também na cognição humana.

De acordo com Karim Lakhani, professor da Harvard Business School e especialista em gestão de tecnologia, inovação, transformação digital e inteligência artificial, as IAs generativas são consideradas “tecnologias de fundação” por seu potencial de causar impacto em diferentes aspectos da vida humana e ter várias aplicações.

Assim como a internet revolucionou a forma como nos comunicamos através dos computadores, a IA generativa representa uma mudança significativa ao diminuir o custo da cognição e da resolução de problemas. Esse avanço democratiza o acesso às mesmas capacidades de desempenho em diferentes áreas, afetando principalmente os trabalhadores na área do conhecimento.

Lakhani destaca que a popularidade da IA generativa se deve ao fato dela já contar com diversos casos práticos e vantagens mais visíveis em comparação com outras tecnologias, como o blockchain. Embora ambas sejam consideradas fundamentais, o blockchain tem levado mais tempo para ser disseminado e incorporado.

Apesar dos possíveis benefícios da IA generativa, é importante destacar que ainda não sabemos completamente suas limitações. Em campos como matemática e análise de entrevistas, por exemplo, ela apresenta erros significativos. No entanto, essa tecnologia é especialmente benéfica para pessoas criativas e aquelas que buscam desenvolver novas habilidades. Ela pode encurtar a curva de aprendizado e impulsionar o desempenho em tarefas que envolvam criação de ideias e ranqueamento de informações.

No entanto, Lakhani ressalta que a adoção da IA generativa ainda está abaixo do ideal por parte dos trabalhadores. Pesquisas mostram que embora cerca de 90% dos profissionais afirmem ter utilizado inteligências artificiais generativas, apenas 10% afirmam utilizá-las diariamente. Essa resistência pode ser motivada pela percepção de que essa tecnologia não traz benefícios significativos no cotidiano ou pelo medo de perder o emprego.

Para superar esses obstáculos, é fundamental investir no conhecimento e no uso desses sistemas. A IA generativa é uma ferramenta cognitiva que auxilia na resolução de problemas e criatividade, sendo necessário aprender a utilizá-la no dia a dia. Embora seja compreensível o receio em relação às possíveis mudanças nos empregos, negar a adoção dessa tecnologia não é a resposta adequada.

Segundo Lakhani, é provável que alguns empregos deixem de existir, especialmente aqueles em áreas como agricultura, onde máquinas estão substituindo cada vez mais os seres humanos. Portanto, é importante investir em conhecer e utilizar esses sistemas para entender como eles podem ser aplicados nas diferentes atividades profissionais.

É válido destacar também que algumas pessoas podem sentir resistência ou relutância em relação ao uso dessa tecnologia, assim como ocorreu com a internet no passado. No entanto, superar esse medo e investir no aprendizado dessas ferramentas é essencial para não ser deixado para trás no avanço tecnológico.

A inteligência artificial generativa tem o potencial de promover mudanças significativas em diversos setores e impulsionar o desempenho das pessoas. Portanto, é hora de abraçar essa tecnologia, aprender a utilizá-la e aproveitar os benefícios que ela pode proporcionar.

*Esse anúncio da Mynt não foi escrito por uma Inteligência Artificial. Mas somos tecnológicos. Nossa segurança é de ponta e nossa curadoria, de excelência. O que falta para você investir em crypto com a Mynt?*

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Print

Leia mais sobre este assunto:

Conteudize