Grupo consultivo multilateral é formado para governança da inteligência artificial e maximização dos benefícios

Picture of Maurício "o Estagiario"

Maurício "o Estagiario"

Textos otimizado com nossa IA

Published on outubro 27, 2023, 2:45 am

Preocupado com o avanço acelerado da inteligência artificial, o secretário-geral da ONU, António Guterres, anunciou nesta quinta-feira, 26, a formação de um grupo consultivo multilateral que irá propor diretrizes para a governança dessas novas tecnologias. O objetivo é maximizar os benefícios e minimizar os riscos envolvidos.

É difícil imaginar o potencial transformador da IA para o bem, especialmente para as economias em desenvolvimento. Essas tecnologias poderiam permitir que os serviços cheguem diretamente às pessoas que mais precisam. No entanto, também existem riscos significativos associados a ela.

Guterres advertiu sobre os perigos da desinformação, estabelecimento de preconceitos e discriminação, vigilância invasiva e fraudes. Além disso, ele ressaltou que a IA pode minar a confiança nas instituições, enfraquecer a coesão social e ameaçar a democracia.

Outro risco destacado pelo secretário-geral é o fato de que até agora poucos países concentram o desenvolvimento da IA. Isso pode aumentar as desigualdades globais e transformar as lacunas digitais em abismos ainda maiores.

Um exemplo surpreendente das possibilidades incríveis e dos perigos potenciais da IA é quando Guterres viu-se falando fluentemente em chinês, mesmo sem conhecer uma única palavra do idioma. Isso mostra como essa tecnologia tem um poder impressionante.

Para garantir que essas tecnologias sejam utilizadas de forma responsável e acessível para todos, Guterres destaca a importância da criação de barreiras de segurança, à semelhança do que já existe em setores como a energia nuclear.

O grupo consultivo será composto por especialistas de diferentes áreas, como administração pública, setor privado, comunidade tecnológica, sociedade civil e acadêmicos. Essa diversidade é vista como um ponto de partida para discutir as melhores formas de governança da IA.

Os especialistas terão a tarefa de estudar como conectar as diversas iniciativas de controle da IA já em andamento e formular recomendações para a governança internacional dessa tecnologia. O objetivo é desenvolver uma compreensão compartilhada dos riscos, desafios e oportunidades associados à IA e acelerar a implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

As recomendações formuladas pelo grupo servirão como base para os debates na Cúpula do Futuro, marcada para setembro de 2024, e para as negociações sobre o Pacto Mundial Digital proposto por Guterres.

É fundamental que avanços na área da tecnologia sejam acompanhados por esforços coordenados na área da governança. A IA tem um potencial incrível, mas também traz consigo desafios significativos. Com uma abordagem responsável e colaborativa, podemos garantir que essa tecnologia beneficie a todos.

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Print

Leia mais sobre este assunto:

Conteudize