Investir em Inteligência Artificial (IA) é uma Prioridade para os CEOs, mas Preocupações Éticas e Falta de Regulação Ainda Persistem

Picture of Maurício "o Estagiario"

Maurício "o Estagiario"

Textos otimizado com nossa IA

Published on outubro 14, 2023, 11:46 am

Investir em inteligência artificial (IA) é uma prioridade para a grande maioria dos CEOs. De acordo com uma pesquisa realizada com mais de 1.300 executivos em todo o mundo, 72% deles consideram o investimento em IA como prioritário. No entanto, 81% desses CEOs expressaram preocupação sobre problemas éticos e a falta de regulação no uso dessa tecnologia.

Os dados são do relatório “CEO Outlook 2023” da consultoria KPMG. O levantamento revelou também que 90% dos CEOs consideram premiar funcionários que escolherem trabalhar presencialmente, oferecendo melhores tarefas, aumentos salariais e promoções.

A preferência pelo trabalho presencial vem crescendo entre os executivos. Atualmente, 62% deles gostariam que esse modelo fosse predominante nas empresas nos próximos três anos. Essa porcentagem representa um aumento significativo em relação a 2022, quando apenas 34% dos CEOs tinham essa preferência.

Enquanto isso, apenas 4% defendem o trabalho totalmente remoto e 34% acreditam no modelo híbrido. Essas mudanças refletem as transformações ocorridas durante a pandemia e mostram uma preocupação dos executivos em equilibrar o retorno ao trabalho presencial com as vantagens do trabalho remoto.

Além disso, a pesquisa destaca alguns pontos importantes levantados pelos CEOs entrevistados:

– 62% gostariam que o trabalho presencial fosse predominante na empresa.
– 90% dizem que premiariam aqueles que optassem pelo trabalho presencial.
– 81% temem a falta de regulação da IA.
– 72% consideram o investimento em IA como prioritário.
– 57% estão investindo em novas tecnologias.
– 43% estão investindo na capacitação de pessoal.

A falta de regulação da IA é uma das principais preocupações dos CEOs. Eles temem que a falta de diretrizes e normas possa afetar o sucesso de suas empresas. Além disso, os executivos também citam problemas éticos e custos como pontos de preocupação no uso dessa tecnologia.

Apesar das incertezas econômicas, a maioria dos CEOs (72%) considera o investimento em IA como uma prioridade estratégica. Eles enxergam nessa tecnologia a oportunidade de aumentar os lucros, promover o crescimento e criar novos produtos.

Outro ponto destacado pela pesquisa é o interesse crescente dos CEOs pelos investimentos em ESG (Environmental, Social and Governance). A maioria acredita que esses investimentos podem trazer retorno financeiro e melhorar a reputação das empresas em um período de até cinco anos.

Apesar das dificuldades estruturais enfrentadas pelas empresas, como inflação, alto custo para captação de capital e transição energética, os CEOs se mostram confiantes com o crescimento tanto de suas organizações (79%) quanto da economia global (77%).

A pesquisa revela ainda que a maioria dos CEOs está aberta a oportunidades de fusões e aquisições. Cerca de 54% afirmaram estar dispostos a fazer aquisições que terão um impacto significativo em suas empresas.

Portanto, fica evidente que os CEOs estão cada vez mais cientes da importância da inteligência artificial, do marketing digital e do uso das redes sociais para o sucesso de suas empresas. Eles reconhecem os potenciais benefícios dessas tecnologias, mas também estão atentos às preocupações éticas e aos desafios regulatórios. A implementação dessas tecnologias requer uma abordagem equilibrada, considerando tanto os aspectos positivos quanto as possíveis consequências negativas.

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Print

Leia mais sobre este assunto:

Conteudize