Meta, empresa controladora do Facebook e Instagram, exigirá declaração sobre o uso de IA em propagandas políticas

Maurício "o Estagiario"

Maurício "o Estagiario"

Textos otimizado com nossa IA

Published on novembro 9, 2023, 4:44 am

A Meta, empresa controladora do Facebook e Instagram, anunciou nesta quarta-feira que os anunciantes serão obrigados a declarar se utilizaram Inteligência Artificial (IA) ou outros softwares para criar ou alterar imagens e áudios em propagandas políticas. Essa exigência será global e passará a valer no início do próximo ano.

Essa medida tem como objetivo evitar que anunciantes utilizem IA para fazer com que pessoas reais apareçam dizendo coisas que não disseram ou fizeram. “Anunciantes que estão promovendo questões sociais, eleições e política na Meta terão que indicar se a imagem ou o som foram criados ou alterados digitalmente, inclusive com IA”, afirmou Nick Clegg, presidente de assuntos globais da empresa.

Além disso, os anunciantes precisarão revelar quando usarem IA para criar pessoas ou eventos falsos realistas. A Meta também contará com parceiros de verificação, como a AFP, que poderão rotular conteúdos como “alterados” se identificarem manipulação enganosa.

Essas medidas são importantes para evitar fraudes durante as eleições e garantir um ambiente mais transparente nas plataformas. Outra empresa que está tomando iniciativas nesse sentido é a Microsoft, que pretende lançar ferramentas em 2024 para permitir aos candidatos incluírem “credenciais” em imagens e vídeos produzidos por eles. A empresa também vai criar uma equipe especializada em combater ameaças baseadas em IA.

Com essas medidas, espera-se garantir a integridade das informações veiculadas nas redes sociais e evitar manipulações maliciosas por parte dos anunciantes. A transparência é fundamental para uma comunicação mais ética e confiável, especialmente em um ambiente cada vez mais influenciado pela IA.

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Print

Leia mais sobre este assunto:

Conteudize