Moedas Digitais de Bancos Centrais (CBDCs): Impacto e Oportunidades para Empreendedores no Ecossistema do Drex

Picture of Maurício "o Estagiario"

Maurício "o Estagiario"

Textos otimizado com nossa IA

Published on novembro 9, 2023, 12:44 pm

No quarto dia do “Especial: Real Digital”, os debates focaram no impacto das moedas digitais de bancos centrais (CBDCs) e nas oportunidades e perspectivas para empreendedores no ecossistema do Drex.

Uma das discussões abordou o impacto das CBDCs no mercado de criptomoedas. O painel, moderado por Nicholas Sacchi, head de estratégia e parcerias no BlockTrends, contou com a participação de André Portilho, head de Digital Assets do BTG Pactual, e Juliana Felippe, representante da Paxos. Eles discutiram como as CBDCs, incluindo o Drex, podem influenciar esse mercado crescente.

Durante a discussão sobre descentralização proposta pelas moedas digitais e sua adoção pelos bancos centrais ao redor do mundo, André Portilho destacou que estamos caminhando rumo à desintermediação tecnológica não apenas no Brasil, mas em todo o mundo. Juliana, da Paxos, concordou acrescentando que essa tendência continuará aumentando à medida que novas tecnologias surgirem.

Em relação ao Drex e seu arcabouço tecnológico avançado no mercado financeiro brasileiro, destaca-se a possibilidade de impactar positivamente o acesso ao crédito. Marcos Barros, do Grupo GCB, mencionou que o cenário do crédito no Brasil deve passar por grandes mudanças com a combinação do Drex, Open Finance (acesso às informações financeiras dos clientes) e Pix (sistema de pagamentos instantâneos). Além disso, a utilização da tecnologia blockchain também será um fator determinante nessa transformação. Essas mudanças serão favoráveis para empreendedores, uma vez que a dificuldade de acesso ao crédito é uma das principais dores no cenário empreendedor brasileiro.

No painel sobre empreendedorismo no Drex, moderado por Gabriel Rubinsteinn, editor do Future of Money, participaram Marcos Barros (Grupo GCB), André Carneiro (BBChain) e Rogério Melfi (TecBan). O objetivo foi traçar um panorama das transformações que o Real Digital poderá gerar para empresas de diferentes tamanhos no Brasil: micro, pequenas, médias e grandes.

Esse conteúdo faz parte do “Especial: Real Digital”, com apoio da Mynt e patrocínio da Aarin Tech-Fin e Febraban. Para acompanhar todos os conteúdos exclusivos sobre o Drex no Brasil, acesse a página do evento na EXAME clicando aqui.

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Print

Leia mais sobre este assunto:

Conteudize