Novas regras exigem que anunciantes divulguem uso de IA em propagandas políticas

Maurício "o Estagiario"

Maurício "o Estagiario"

Textos otimizado com nossa IA

Published on novembro 8, 2023, 8:44 pm

A Meta, empresa responsável pelo Facebook e Instagram, anunciou que em breve os anunciantes terão que declarar se utilizaram Inteligência Artificial (IA) ou outro software para criar ou modificar imagens ou áudios em propagandas políticas. Essa nova exigência será válida globalmente a partir do próximo ano.

Nick Clegg, presidente de assuntos globais da Meta, afirmou que os anunciantes que promovem questões sociais, eleições e política terão que indicar se as imagens ou sons foram digitalmente criados ou alterados, incluindo o uso de IA para simular discursos ou declarações falsas por pessoas reais. Além disso, os anunciantes também precisarão revelar quando utilizam IA para criar pessoas fictícias ou eventos realistas.

Para garantir a veracidade das informações divulgadas, parceiros de verificação da Meta, como a AFP, poderão rotular conteúdos como “alterados” caso determinem que foram criados ou editados de forma enganosa.

Uma das preocupações em relação à IA é o seu potencial para fraude durante as eleições. Outra empresa importante nesse mercado, a Microsoft, planeja lançar ferramentas no início de 2024 que permitirão aos candidatos incluir “credenciais” em imagens e vídeos produzidos durante as campanhas. Além disso, a Microsoft está desenvolvendo uma equipe para auxiliar na luta contra ameaças baseadas em IA.

Essas medidas evidenciam a necessidade cada vez maior de regulamentação e controle no uso da IA no mundo do marketing e da política. Com a tecnologia avançando rapidamente, é fundamental estabelecer diretrizes claras para evitar a disseminação de informações enganosas ou manipuladas. A transparência no uso da IA é essencial para garantir a integridade dos processos eleitorais e manter a confiança do público em plataformas como o Facebook e Instagram.

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Print

Leia mais sobre este assunto:

Conteudize