O símbolo do emoji de brilhos: a representação visual da inteligência artificial

Picture of Maurício "o Estagiario"

Maurício "o Estagiario"

Textos otimizado com nossa IA

Published on maio 2, 2024, 8:44 am

O modelo GPT-4 da OpenAI, o chatbot Gemini do Google, o preenchimento de imagens gerativo do Adobe Photoshop, o corretor de linguagem do Grammarly e o criador automático de sites da Wix. O que eles têm em comum? Além da inteligência artificial, todos eles compartilham um símbolo visual: o emoji de brilhos.

No último ano, empresas de tecnologia investiram na integração da inteligência artificial generativa em seus produtos. Algumas construíram bots capazes de conversar como humanos, outras a utilizaram para escrever e-mails e outras ainda buscaram otimizar os processos de design dos usuários.

Mas por que todas essas empresas escolheram o mesmo símbolo visual para representar suas ferramentas? O emoji de brilhos tem se destacado nos materiais de marketing e nas interfaces dos produtos. No Zoom, por exemplo, ele denota recursos de IA que auxiliam na produção de resumos de chamadas de vídeo e respostas automáticas de e-mails.

Segundo Madison Holbrook, designer líder da equipe do Zoom, essa escolha se deve ao fato de que o emoji carrega uma sensação de maravilha, deleite e inovação. Além disso, ele captura a qualidade quase mágica da IA em um símbolo universalmente compreendido.

Essa ideia também foi compartilhada por Gali Erez, responsável pelo Wix Studio. Ela afirma que utilizar um ícone mais literal e técnico para representar recursos de IA tornaria as ferramentas menos acessíveis e esperadas.

O uso do emoji de brilhos não é uma novidade na história da tecnologia. Há décadas a Adobe utiliza um ícone de varinha mágica com brilhos para representar suas ferramentas de IA no Photoshop. Segundo Paul Hunt, designer de tipografia da Adobe, o uso dos brilhos é uma evolução natural da linguagem gráfica que a empresa tem utilizado há algum tempo.

Apesar de ser um símbolo marcante, o emoji de brilhos também apresenta desafios para a experiência do usuário. Normalmente, os botões de design são determinísticos, ou seja, eles executam ações claras e específicas como “salvar” ou “enviar”. No entanto, quando os brilhos vagos levam a ações diferentes em cada serviço, os usuários podem ficar confusos e irritados.

Atualmente, além de denotar a presença de IA nas plataformas, os brilhos também possuem outros significados. No Medium, por exemplo, eles indicam uma associação premium.

Uma possível solução é combinar os brilhos com emoticons mais específicos para cada ferramenta. Por exemplo, usar uma lupa ao lado dos brilhos para representar a pesquisa inteligente. Algumas empresas já adotaram essa abordagem em seus ícones.

No entanto, à medida que a IA se torna mais presente e parte do nosso dia a dia, é provável que as marcas voltem aos ícones tradicionais e eliminem completamente os brilhos. Alex Savard, um designer independente que trabalhou com diversas empresas de tecnologia como OpenAI e Lyft, sugere que as interfaces atuais podem se tornar obsoletas no futuro.

A inteligência artificial está transformando diversos setores e é importante acompanhar todas essas mudanças. O emoji de brilhos se tornou um símbolo reconhecido e associado à IA, mas como a tecnologia continua a avançar, é possível que ele seja substituído por outros ícones mais representativos.

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Print

Leia mais sobre este assunto:

Conteudize